segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Colóquio "Caminhos da leitura e da escrita" encheu Casa da Cultura de Sátão

NOTÍCIA DÃO E DEMO
Foi um sucesso o colóquio “Caminhos da leitura e da escrita” que esta sexta-feira, dia 28 de outubro, teve lugar na Casa da Cultura de Sátão.
Numa organização conjunta do jornal Dão e Demo e do Agrupamento de Escolas de Sátão e ante uma sala cheia de satenses, os escritores convidados, Elisabete Bárbara, Rosa Quinteiro e Carlos Paixão, interpelados pelo moderador do colóquio, Acácio Pinto, deixaram os seus pontos de vista sobre o ato de escrever e sobre o ato de ler, compartilhando com os presentes muitos aspetos e circunstâncias da sua vida literária.
Falaram dos livros e dos autores que leram, leem e que os apaixonam, dissertaram sobre o efeito que a leitura e escrita tiveram e têm sobre as suas vidas, partilharam alguns aspetos privados e mais intimistas, responderam às perguntas do público e “ofertaram” aos presentes, no final, um inédito que escreveram propositadamente para este evento.
Como todo o colóquio foi filmado, iremos, durante os próximos dias, libertando os vídeos do colóquio.
De referir que o presidente da Câmara, Alexandre Vaz, e a diretora do Agrupamento, Helena Castro, deixaram, a abrir, palavras de incentivo e de congratulação pela iniciativa.
Os parceiros deste colóquio foram: Câmara Municipal de Sátão, Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Dão e do Alto Vouga, rádio Alive FM e jornais Caminho e Gazeta de Sátão.
VÍDEOS DO COLÓQUIO:
Vídeo 1 - Intervenções iniciais de Alexandre Vaz e Helena Castro.
Vídeo 2 - Questões do moderador aos autores convidados.
Vídeo 3 - Questões do moderador aos autores convidados.
Vídeo 4 - Questões do público presente.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Colóquios Dão e Demo vão entrar numa nova fase

Editorial DÃO E DEMO
Depois de três edições realizadas, em fevereiro, em abril e em julho, os colóquios Dão e Demo vão entrar agora numa nova fase da sua existência, com alterações a nível das entidades promotoras e dos colaboradores.
Se até agora a organização era exclusivamente do jornal digital Dão e Demo, doravante a organização vai ser partilhada com o Agrupamento de Escolas de Sátão, através da colaboração do professor Carlos Paixão, mantendo-se inalterável a colaboração das anteriores instituições, respetivamente, da Câmara Municipal de Sátão, da rádio Alive FM e da Caixa Agrícola do Vale do Dão e do Alto Vouga, mas acrescentando-se, a estas, os jornais Caminho e Gazeta de Sátão.
Ou seja, a partir de agora, e o próximo colóquio já está marcado para o dia 28 de outubro, o formato terá o envolvimento das instituições/entidades referenciadas.
O tema – depois do colóquio sobre os “40 anos de democracia na Câmara de Sátão”, em que juntámos os presidentes da Câmara de Sátão desde o 25 de abril de 1974, depois do debate sobre a guerra colonial que batizámos de “Viagens à minha guerra” e depois de um debate sobre “O futuro da região Viseu Dão Lafões” – vai andar em torno de autores do concelho de Sátão e da importância da escrita para a valorização dos territórios a partir, precisamente, do olhar, particular, que cada autor tem sobre as circunstâncias que o rodeiam.
O local será o mesmo dos anteriores colóquios, a Casa da Cultura de Sátão, e o horário será o de sempre, 21:00.
Brevemente divulgaremos os pormenores relativos a este próximo colóquio, contando, obviamente, com a presença de todos, que desde já convidamos, para o dia 28 de outubro.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Sátão: Festival da abóbora da Quinta da Tapada, em Ferreira de Aves, foi um êxito

Notícia DÃO E DEMO
Teve lugar durante a tarde deste domingo, dia 2 de outubro, a VII Festival da abóbora da Quinta da Tapada, em Ferreira de Aves, no concelho de Sátão, sendo o evento uma iniciativa da Tapada Cultural.
Com a abóbora como pretexto, o que é facto é que durante a tarde de domingo foi grande a afluência de pessoas da freguesia e do concelho que se quiseram associar a esta iniciativa em que estiveram presentes diversas instituições da freguesia e muitos stands a venderam os seus produtos artesanais e endógenos.
Em concurso, como Dão e Demo havia noticiado, estiveram as abóboras mais pesadas, mais originais e maiores, mas também as melhores esculturas em abóboras Halloween. Igualmente houve confeção de doce de abóbora, bolos, pão e tantas iguarias regionais.
A música esteve por conta do Grupo Etnográfico de Danças e Cantares de Ferreira de Aves.