domingo, 18 de setembro de 2016

Jorge Coelho apresentou, em Sernancelhe, a reedição da obra Cinco Réis de Gente

Notícia DÃO E DEMO
Aí está a reedição do livro Cinco Réis de Gente, uma iniciativa da Bertrand Editora e da Câmara Municipal de Sernancelhe.
A apresentação decorreu neste sábado, dia 17 de setembro, no Carregal, freguesia do concelho de Sernancelhe, no pátio fronteiro à c
asa onde nasceu, em 13 de setembro de 1885, o autor da obra, Aquilino Gomes Ribeiro.
Foi um evento que contou com uma vastíssima plateia de aquilinianos vindos de toda a região e que coalharam o pátio Aquilino Ribeiro, engalanado e transformado em auditório.
Paulo Neto, o impulsionador da obra, nas palavras do editor, abriu as hostilidades enquadrando o evento e apresentando os oradores que se lhe seguiriam: Eduardo Boavida, responsável editorial da Bertrand, Aquilino Machado, neto do autor, Jorge Coelho, autor da nota introdutória e apresentador da obra e, a finalizar, Carlos Silva, presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe.
Na apresentação, Jorge Coelho, partilhou com a plateia diversos aspetos da obra, uma obra autobiográfica dos tempos de escola, com o intuito de “abrir o apetite” àqueles que ainda a não leram, exemplificando com um excerto relacionado com as “promessas eleitorais”. Jorge Coelho terminou com uma referência à “liberdade” na obra de Aquilino Ribeiro, o valor que era considerado por mestre Aquilino como o elemento central da vida do homem.
A intercalar as intervenções que se iam sucedendo atuou o Rancho Folclórico de Sernancelhe interpretando e coreografando temas alusivos a atividades rurais das terras do demo.
No final, o autor da capa, o artista Pedro Albuquerque, ofertou uma obra sua a todos os oradores, seguindo-se o descerramento, pelos autarcas das terras do demo, Sernancelhe, Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva, de uma placa para assinalar a reedição e apresentação desta obra.
Registe-se que o prefácio é de Luísa Costa Gomes.

















sábado, 17 de setembro de 2016

Vinhos de Penalva do Castelo distinguidos em Itália

Notícia DÃO E DEMO
No decorrer da III edição da Feira do vinho “Dão de Penalva”, o município de Penalva do Castelo entregou um certificado – Prémio Produto de Excelência 2016 – aos produtores/engarrafadores que obtiveram um galardão nacional/internacional, no caso à Adega Cooperativa de Penalva do Castelo, Adega da Corga, Casa da Ínsua e Tavfer Vinhos.
Igualmente foram entregues, pelo presidente da autarquia, Francisco Carvalho, os prémios que os produtores do concelho obtiveram no CONCURSO INTERNACIONAL DE VINHOS “LA SELEZIONE DEL SINDACO”, que este ano teve lugar na cidade de L´Aquila, entre os dias 26 e 28 de maio de 2016.
Foram premiados com Medalha de Ouro os Vinhos – Adega de Penalva e Penalva 50 (Adega Cooperativa de Penalva do Castelo); Medalha de Prata – Casa da Ínsua Reserva (Casa da Ínsua) e Adega da Corga – Grande Reserva 2013 (Adega da Corga).
Na sua intervenção, o presidente da Câmara, Francisco Carvalho agradeceu a presença dos produtores/engarrafadores de vinho, referiu os vários programas aos quais os agricultores se poderão candidatar no âmbito do Portugal 2020 e realçou a importância que o vinho tem na economia dos penalvenses.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Sátão: Fernando Ferreira ganhou medalha de bronze coletiva nos jogos paralímpicos em boccia (BC1-BC2)

Notícia DÃO E DEMO
Portugal acabou de ganhar hoje, dia 12 de setembro, a medalha de bronze, por equipas, em boccia nos jogos paralímpicos do Rio 2016, em BC1-BC2.
Recorde-se que a equipa de Portugal foi integrada por Fernando Ferreira atleta paralímpico do concelho de Sátão, de Lamas de Ferreira de Aves. Recorde-se, aliás, que este atleta já ganhou diversas medalhas individuais e coletivas em diversos jogos paralímpicos.
Fernando Ferreira é um dos 5 atletas do distrito de Viseu que integram a comitiva paralímpica que se encontra no Rio nesta edição de 2016 dos jogos.
Foto: Comité Paralímpico Portugal

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Livro sobre a Grande Guerra irá ser apresentado em São Pedro do Sul | O autor é António Ferreira Gomes

Notícia DÃO E DEMO
Vai ser apresentado no próximo dia 10 de setembro o livro “A Grande Guerra: O legado de São Pedro do Sul”, uma edição da editora Exclamação, ocorrendo a apresentação no auditório do balneário rainha dona Amélia, nas Termas de São Pedro do Sul, a partir das 17:00 horas.
Esta obra, de 252 páginas, capa dura, é da autoria de António Ferreira Gomes, licenciado em Geografia, professor do ensino secundário e ex-vereador da Câmara Municipal de São Pedro do Sul.
Sobre a obra o autor na sua página do Facebook refere que se trata de um “documento histórico, não só de interesse nacional, mas, também, de interesse local, onde se contam variadas ‘histórias’ de grande parte dos nossos 241 combatentes, oriundos de 19 das 20 freguesias de então.”
E Ferreira Gomes ainda acrescenta que “este trabalho, de cariz multidisciplinar” que na sua perspetiva irá “interessar às classes docentes do ponto de vista didático-pedagógico”.

domingo, 4 de setembro de 2016

Ciclismo: um dos mais fortes elementos da festa e feira anual de Avelal

Opinião DÃO E DEMO
1. O ciclismo é, quiçá, dos deportos que mais multidões arrasta para as estradas. Sobretudo para as estradas de montanha, sinuosas e íngremes, em que o esforço do homem, do ciclista, mais é submetido aos limites do absoluto. Em que a valentia tem que se transcender e em que cada quilómetro é, quantas vezes, feito sob o rilhar rijo de dentes à beira do precipício do estertor.
E como se não bastasse, como se não fosse já de si hercúleo esse ato de bravura estreme que é o ciclismo, ainda se acrescenta a torridez estival de julho, agosto e setembro, à competição, como suprema forma de diferenciar, de distinguir aqueles, poucos, predestinados para se digladiarem de igual para igual, curva acima, onde a lei é ditada, não pela manha ou artimanha, mas sim pela robustez e pelo vigor dos atletas em presença.
Conquistar o cume mais alto, a montanha mais íngreme, é sempre o ponto, o cerne, o âmago que faz com que cada ciclista se supere e suplante todas as adversidades.
É por isso que existiram homens, quais mitos, que se alimentaram do suor que lhes caía das têmperas e do sangue que tantas vezes lhes jorrava dos braços e das pernas após uma curva mal projetada.
Foi assim com todos esses, afinal, que ontem se tornaram lendas para hoje e assim será com estes, de hoje, que serão os heróis de um tão próximo amanhã.
Quem, da minha geração, não recorda Agostinho, esse gigante português que silenciou a Europa, no Alpe d’Huez, em França, ou em Cangas de Oniz, nos Picos da Europa, em Espanha? Quem não se lembra do belga Eddy Merckx, o ciclista “canibal”, tal o número de vitórias conseguidas? Ou de Pantani, Indurain, Hinault?...
2. Vem o que precede, a propósito da prova de ciclismo de Avelal que neste sábado, dia 3 de setembro, percorreu as estradas do concelho de Sátão e que vai na sua 35ª edição. E manter esta modalidade, teimosamente (e ainda bem, dizemos nós), no cartaz da festa e feira anual revela bem a abnegação e o espirito lutador destas gentes de Avelal, quando toca a dar dimensão e grandeza à sua terra e a prosseguir os ideais dos que os antecederam.
Habituei-me a ir à festa e à feira anual de Avelal, desde miúdo, a pé, eu que vivia em Rãs, e desse hábito antigo guardo o ciclismo, nas suas várias configurações da prova, como uma das marcas mais identitárias deste evento que acontece anualmente no primeiro fim de semana de setembro.
Parabéns ao Avelal!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

GNR de Sátão já está nas suas novas instalações

Notícia DÃO E DEMO
A partir do dia 30 de agosto, o posto territorial de Sátão da GNR passou a ocupar as novas instalações situadas junto ao quartel dos bombeiros e à igreja nova de Sátão.
Uma vez que o quartel estava pronto desde há algum tempo, este é o epílogo de um processo que se desenrola há alguns anos depois de um protocolo entre a DGIE e a Câmara de Sátão, no montante de 928.015,80 euros, ter sido autorizado por uma portaria do MAI e do MF em novembro de 2013 e que veio viabilizar a construção deste novo quartel da GNR nas antigas instalações do centro de saúde de Sátão.
As instalações antigas da GNR, situadas junto à biblioteca municipal e à igreja de santa Maria, que a partir de agora ficam devolutas, serão transformadas em loja do cidadão de Sátão depois de obras de adaptação que irão ser efetuadas pela autarquia satense.
As novas instalações da GNR em Sátão passarão, assim, a situar-se na Rua Augusto Xavier de Sá, 3560-227 – Sátão (Lat:40.44.5961N; Long:007.44.0564W), mantendo-se os mesmos contatos de telefone e de fax.
A inauguração das instalações ainda não está prevista, sabendo Dão e Demo que já terá havido diligências para tal por parte da autarquia mas que não foram conclusivas.