sábado, 31 de agosto de 2013

Em Avelal o ciclismo é uma forte tradição: XXXII grande prova de ciclismo!


Decorreu durante a tarde de 31 de agosto a 32ª edição da prova de ciclismo de Avelal - Sátão, integrada nas suas festas e na feira anual (AQUI).
Esta é uma das provas de ciclismo mais consagradas de toda a região que conta, ano após ano, com um vastíssimo número de ciclistas, entre puros amantes das bicicletas e um já elevado número de especialistas e candidatos ao triunfo final.
Nesta nota, mais do que os vencedores, o que importa é destacar a tradição do ciclismo e a forma como as gentes de Avelal e de todo o concelho acarinham esta iniciativa que este ano pisou o solo de nove das atuais doze freguesias do concelho.
Parabéns por mais esta edição que acompanhei, como fiz em anos anteriores (AQUI).

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Curvo-me perante vós!

Incêndio entre Sátão e Vila Nova de Paiva (2013.08.29 - 18.24 h)
No dia em que uma combatente (cinco só em agosto!) cedeu neste campo de batalha minado pelo vento, pelos combustíveis finos, pela temperatura, pelo efeito chaminé e sei lá por que mais, é importante que:
1. respeitemos todos quantos têm tombado neste combate, quantas vezes inglório, contra tantos insaciáveis  incêndios selvagens;
2. estejamos ao lado das famílias enlutadas e das corporações de bombeiros, feridas na sua alma mais profunda pela perda dos seus soldados;
3. consigamos levar perante a justiça, uma justiça responsável e exigente, todas as mãos criminosas e todas as mentes perversas que congeminam estes atos de terror;
4. saibamos, todos, no tempo certo, parar para pensar e concluir no sentido de uma efetiva prevenção e de um rigoroso e intransigente ordenamento florestal.
É que o bem supremo da vida não pode, nunca, sucumbir perante a abnegação e a generosidade; e, nunca, uma tragédia pode ser combatida com tragédias humanas!
Neste momento e neste ano de profunda dor curvo-me perante os bombeiros que partiram e perante o sofrimento das famílias e das corporações enlutadas.
Hoje foi Carregal do Sal, ontem Estoril, Alcabideche, Covilhã, Miranda do Douro... mais de cem nos últimos 30 anos!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Funcionários para a mobilidade, ou despedimento coletivo?

O PS, através do grupo parlamentar e das secções de educação, tem vindo a denunciar aquilo que configura um "despedimento coletivo" dos funcionários das escolas por parte deste governo e do ministério da educação.
Com efeito, a pretexto da racionalização e da gestão da rede de recursos humanos nas escolas, o governo deu uma semana às escolas para indicar para mobilidade os funcionários que, de acordo com os seus próprios números, estariam a mais em cada escola/agrupamento de escolas. Para além de não sabermos como chegaram aos números que apresentam, os mesmos apontam, em algumas escolas, para quebras de cerca de metade de todos os funcionários aí existentes, o que nos parece muito pouco razoável. Em sentido contrário, nada é referido sobre quais as escolas que terão pessoal a menos.
Acresce que a altura do ano em que este procedimento ocorre parece indiciar o propósito de proceder a uma indicação de funcionários a despedir sem que os mesmos se apercebam disso, atirando para cima dos diretores a responsabilidade de indicar, em concreto, cada nome, mesmo que a partir de critérios definidos centralmente.
Só a título de exemplo refira-se o caso de Moimenta da Beira (Viseu) que deverá indicar 50 funcionários para a mobilidade, cerca de metade dos existentes. Trata-se do único agrupamento escolar do concelho, constituído por mais de vinte escolas e que dista dos agrupamentos mais próximos várias dezenas de quilómetros. Pode facilmente imaginar-se o impacto que terá na economia local a potencial perda de emprego de 50 pessoas, num prazo não superior a um ano. A par desta situação segue o procedimento genérico de rescisão por “mútuo acordo”. Pergunta-se como se pode falar em mútuo acordo quando uma das partes ameaça a outra com um despedimento no prazo de um ano?

domingo, 25 de agosto de 2013

Jantar dos candidatos da lista do PS a Ferreira de Aves

No dia 23 de agosto os candidatos da lista do PS à freguesia de Ferreira de Aves, liderada por Ricardo Santos, com a presença dos candidatos à câmara, Nuno Bartolo, à assembleia, Acacio Pinto e ainda de elementos da freguesia que integram as listas do PS, efetuaram um jantar num restaurante de Lamas.
Igualmente esteve presente o presidente da concelhia do PS, Gonçalo Magalhães.
O lema da candidatura à freguesia é "Ferreira de Aves para todos".

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

PS agradece trabalho dos bombeiros e apela à prevenção

Os deputados do PS, José Junqueiro e Acácio Pinto, acompanhados por Joaquim Santos, membro do PS na assembleia municipal de Tondela, deslocaram-se no dia 23 de agosto ao posto de comando operacional, situado em Carvalhal da Mulher, no concelho de Tondela, para se inteirarem da dimensão do incêndio florestal que deflagrou na serra do Caramulo, que causou graves danos humanos, com a morte de uma bombeira e ferimentos em outros seus colegas.
Ali reuniram com o comandante António Ribeiro que estava a comandar as operações  e deixaram uma palavra solidária para a família enlutada e de grande apreço pelo trabalho que está a ser desenvolvido por todos os agentes de proteção civil, com destaque para os bombeiros.
De seguida deslocaram-se ao CDOS de Viseu, nas instalações do antigo governo civil, onde reuniram com o comandante distrital da proteção civil, Lúcio Campos e onde também contactaram com o segundo comandante distrital, Henrique Pereira.
Nessa sequência José Junqueiro efetuou declarações à comunicação social deixando-se aqui a síntese das mesmas através da LUSA:
«O vice-presidente da bancada parlamentar do PS, José Junqueiro, agradeceu hoje aos bombeiros o trabalho que têm feito no combate aos incêndios florestais e apelou aos portugueses que não descurem a prevenção.
“A melhor maneira de podermos ajudar os bombeiros é evitar que eles ponham a sua vida em risco e que existam tragédias e fogos florestais com a dimensão dos que temos no nosso distrito”, afirmou José Junqueiro aos jornalistas, em Viseu.
José Junqueiro deslocou-se ao posto do comando operacional do incêndio de Tondela, que foi dado como dominado ao início da manhã de hoje, para agradecer aos bombeiros e “enviar uma mensagem solidária às famílias enlutadas”.
Por entender que, “num momento como este, as energias devem concentrar-se neste esforço que as pessoas estão a fazer e que levam à perda da própria vida”, o deputado socialista eleito pelo círculo de Viseu escusou-se a tecer considerações sobre o dispositivo de combate a incêndios.
“É natural que haja fadiga de material. A única coisa que constatámos é que (os bombeiros) têm, de facto, dificuldades, mas que são pessoas excepcionais que estão a fazer o melhor. As autoridades todas estão a fazer tudo para dar a melhor resposta às populações”, frisou.
José Junqueiro deslocou-se ao Comando Operacional Distrital de Viseu para perceber a dimensão das ocorrências no distrito, tendo ficado a saber que estão no terreno mais de 700 pessoas a combater os fogos florestais, apoiadas por mais de 220 viaturas.
“É um esforço enorme e que nos deve levar a reflectir, porque sobretudo no nosso distrito e nos nossos concelhos tem sido recorrente o aparecimento destes fogos que têm, regra geral, estes fins dramáticos”, lamentou.
Na sua opinião, “a justiça deve ter mão pesada, muito pesada” relativamente aos incendiários, porque “este é um ato da maior gravidade, que inclusivamente rouba a vida às pessoas”.»

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Deputados do PS questionaram ministro da educação sobre não autorização de turma do 1º ciclo em Sátão

«Senhora Presidente da Assembleia da República,
Os deputados do PS receberam uma exposição (que se anexa) subscrita por um conjunto de pais e encarregados de educação, bem como pela associação de pais e encarregados de educação de Sátão, em que lhes é exposta a situação de não autorização de funcionamento de uma turma do 1º ano de escolaridade, que havia sido constituída e proposta pela direção do agrupamento.
Face ao teor dessa exposição, em que é apresentado o inconformismo dos pais por essa decisão negativa do ministério da educação e ao facto de os alunos em causa terem já concluído, em conjunto, três anos no jardim-de-infância e como tal terem (crianças e pais) a legítima expectativa de irem ingressar na escola do 1º ciclo, numa turma do 1º ano;
Face, igualmente, ao facto de a escola apresentar disponibilidade de instalações, recursos humanos e pedagógicos, de não estarmos perante qualquer alteração no funcionamento de horário da escola;
Face, finalmente, ao facto de a direção do agrupamento, suportada em critérios pedagógicos, ter constituído e proposto essa turma como a melhor solução para os alunos em causa, bem como para as demais turmas da escola,
Os deputados do PS ora signatários vêm nos termos constitucionais e regimentais solicitar ao ministro da Educação, através de vossa excelência, senhora Presidente, resposta para as seguintes questões:
1. Quais os critérios em que se suportaram os serviços do ministério da educação para não autorizar a constituição da turma em causa, que havia sido proposta pela direção do agrupamento?
2. Está o ministério da educação disponível para rever esta sua decisão depois de ler e ouvir os argumentos pedagógicos em que a direção do agrupamento se suportou para a constituição da turma?
3. Ou tem o ministério da educação a convicção de que esta sua decisão é, pedagogicamente, a melhor para os alunos em causa e para as demais turmas da escola?
Palácio de São Bento, 22 de agosto de 2013
Os deputados
Acácio Pinto
José Junqueiro
Elza Pais»

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Fotorreportagem: Candidatos do PS nas festas de São Bernardo - Sátão

Fotorreportagem da presença dos candidatos do PS nas festas de São Bernardo, em Sátão, que decorreram entre 17 e 20 de agosto.